Pages

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Um lugar mais do que especial!

       Ah, esse post vai ser legal! Até me animei... Vou contar pra vocês sobre um lugar muito especial pra mim. Um lugar que sempre me cativou e que me fez jurar pra mim mesma não me atrever a morrer antes de conhecer. Mas não é porque realizei esse sonho que eu já posso morrer não tá, tem outros ainda pela frente.
       E que lugar encantador é esse? Nada mais nada menos que o Central Park! Acho que não é necessário explicar o que vem a ser isso pra vocês né? Acredito que todo mundo já tenha ouvido falar deste imenso parque bem no meio da minha linda Manhattan.



       Mas agora eu vou contar sobre o meu primeiro encontro com esse espetáculo! É gente, senta que lá vem história...

       Durante a nossa semana de treinamento, mais precisamente na quinta-feira, nós temos um tour pela cidade de New York. Eu lembro direitinho daquele dia como se fosse ontem. O ônibus saiu da escola de treinamento rumo à NYC. Passou por alguns pontos turísticos, até que o motorista parou e o guia apontou para a esquerda comentando do prédio onde a Yoko Ono mora atualmente. Claro que todo mundo virou pra tirar foto e essas coisas, tudo tranquilo e normal.
       Até que o guia manda todo mundo descer e quando eu olho pro lado direito, quem tá ali na espreita, me encarando com toda aquela magia que sempre me encantou? Sim, o próprio Central Park. Naquele momento TANTA coisa passou na minha cabeça, tantos filmes vieram na memória e eu pude lembrar da minha pessoa, prometendo a mim mesma, que um dia eu iria sentar naqueles banquinhos e passear sem medo de ser feliz por aqueles caminhos.
       Dou um doce pra quem adivinhar o que aconteceu em seguida! Chorei. Pois é, como se fosse uma criança de 5 anos que vê o Papai Noel (acho que já entrei no clima natalino por fazer essa comparação), eu chorei. Chorei de alegria, de emoção, de incredulidade que eu realmente estava em New York. Foi NESSE MOMENTO que a minha ficha caiu. Ali, parada encarando aquele que foi o palco de vários sonhos, eu agradeci a Deus por toda força e determinação que me fizeram chegar até ali.

       Mas esse post está ficando muito melodramático, credo. Vamos continuar no assunto mas mudar um pouco a perspectiva dele. ;D

       Sábado decidimos por fazer uma coisa diferente... Que tal passear pelo Central Park? Quem me acompanha (e olha que eu não sou novela) sabe que eu já fui lá alguma vezes. Mas sempre nos mesmo lugares sabe. Eu tava doidinha pra dar aquela andada por lá conhecendo os muitos pontos famosos.
       Pra quem não sabe, não conhece ou nunca viu, o parque começa na 59th street e vai atéééé a 110th! Pequeno né? Pois é, a Lais mora na 109th, só que andar o parque todo era muito para as nossas pernas e bolamos um plano... Descemos de metrô até a 96th e de lá fomos descendo fazendo AQUELE zig-zag dentro do parque. 

Jacqueline Kennedy Onassis Reservoir, 
um gigantesco lago super maravilhoso.




Um dos muitos lugares para praticar esporte.

Turtle Pond (Lagoa da Tartaruga)


Belvedere Castle
(alguém assistiu o filme dos Smurfs?)

       Quando chegamos à esse castelo, a Lais não subiu e ficou com a câmera para tirar fotos minhas lá de baixo... Só que assim que eu cheguei no primeiro andar eu já soube que teria que subir ali de novo... Olhem a vista lá de cima!!!



video
Tá, eu sei que eu exagerei na temperatura... 
-15ºF = -26ºC
Não me julguem, mas mesmo assim é frio DEMAIS!

The Lake (O Lago)

       Andar, tirar foto, conversar, isso tudo cansa e dá fome, FATO! Mas como somos meninas prendadas que fizeram o dever de casa direitinho, descobrimos que na 77th street tem um Shake Shack, uma lanchonete famosa e que sempre tem fila na porta. Pra ter fila a coisa deve ser boa! Aí optamos por ver qual é do furdunço que esse povo arruma por conta dos hamburguers de la.
       Já aviso, QUE HAMBURGUER é aquele??? MEODEUS, que delícia. Mas como somos duas esganadas já enfiamos o pé na jaca com tudo. É pra estragar com a dieta então vamo com tudo. Pedimos hamburguer DUPLO e batata com queijo. Light né? Mas não me arrependo. Um dos melhores da minha vida! E nem é caaaro não. 
       Saindo da lanchonete, com aquela sensação de "mãe, comi um boi inteiro!" com quem damos de cara assim DO NADA? Dona Beatriz Morgado, aquela que mora na Pennsylvania que eu fui visitar uns "posts" atrás, lembram? Então, ela veio pra cá passear com o... o... ex-futuro-atual sei lá o que! Um rolo britânico que ela arrumou em Vegas e veio se despedir em NY! A questão não é essa... O fato foi a MEGA coincidência a gente ter se esbarrado ALI sem ao menos combinar nadica de nada, numa cidade como New York que é minúscula mesmo né? 


       Enfim, depois de uns 20 minutinhos sentadinhas naqueles banquinhos LINDOS que tem no parque, recuperamos o fôlego e voltamos pra nossa caminhada!


Bethesda Foutain and Terrace 
(Terraço e Fonte Bethesda)


       Essa fonte foi palco de uma história engraçada... Até então eu JURAVA que essa era a fonte utilizada na abertura do seriado Friends, um dos meus vícios. Fiquei toda emocionada, cantei a musiquinha umas 10 vezes, fiz vídeo e todas aquelas coisas de fã mesmo. Até que no dia seguinte uma amiga me informa de que a fonte do seriado se encontra nos estúdios da Warner na CALIFÓRNIA! Tuuuuudo bem, eu também não queria tirar foto na fonte mesmo né. ¬¬ Agora só de raiva eu vou na Califa tirar foto do raio da fonte!

LINDA essa foto! Eu me apaixonei...
Os caras fazendo bolhas de sabão gigantes com esse cenário maravilhoso de fundo!


The Mall


       HÁ, agora deve tá todo mundo achando que vai ler sobre a Mary pagando mico patinando no gelo né? Nananinanão, não foi dessa vez amores. Vocês acharam MESMO que depois de andar pra lá de 40 quadras eu ainda suportaria patinar? E a minha vida de sedentária, onde fica? hahahaha Mas eu prometo que quando eu for patinar eu vou registrar com muitas fotos e vídeos os tombos que de fato eu terei, combinado?
       
       O problema do outono é que o sol está se pondo as 5h da tarde! Dá pra acreditar? Com isso, quando começou a escurecer não tivemos muita escolha se não ir embora do parque. Mas alguém topa uma balada depois de uma andança dessas? Provável que não. Então vamos a um programa mais light. Que tal um cineminha? Fomos encontrar com as outras meninas e seguimos direto pro cinema.
       Aí entra a dica do dia: aprendam a arte de pagar UMA entrada e assistir TRÊS filmes! Isso mesmo. A Mary explica: nos cinemas daqui, pelo menos em todos que já fui até hoje, você compra o bilhete do filme mas entrega na entrada do cinema e não da sala do filme em si. Ou seja, você tem acesso a TODAS as salas do cinema. Sendo assim, você paga pelo primeiro e leva os outros de brinde. Legal né? ;p
       Mas isso só é possível uma vez que a pipoca e o refri grande são refis, ou seja, bora se entupir de tanto comer e beber né? E por falar em refri, eu TIVE que filmar isso pra mostrar pra vocês. Eu ficava numa boa sem refrigerante no Brasil, mas quando eu cheguei aqui ficou complicado. Dêem uma olhada na variedade que eles tem!

video



       Depois de assistir os Muppets e Arthur Christmas (não faço ideia do nome aí no Brasil), a Jessica e a Eliene foram embora, e a Lais e eu ainda encaramos o terceiro filme, O Gato de Botas! Amei TODOS. ;D

       NOSSA SENHORA! Acabei de me tocar no tamanho que ficou esse post, duvido que alguém venha até aqui... hahahaha Mas tudo bem, reconheço que hoje extrapolei. Mas é que me empolgo falando do parque. Ainda sinto um frio na barriga e um arrepio na espinha quando vou lá. Espero que essa sensação nunca passe.

       Um beijo pra você que leu até aqui e ainda não me xingou por ser tagarela!

0 comentários:

Postar um comentário

Visitantes

Tecnologia do Blogger.
 
Copyright 2009 Teorias da Mary. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Blogger Showcase