Pages

domingo, 20 de março de 2011

Conversando com Host Families

       Hey guys! Estou eu aqui novamente falando deste incrível (e louco) processo para se tornar uma au pair. A saga começa cedo, quando enfim decidimos que esse é o nosso caminho... E esse caminho é longo!

       Primeiro passo é escolher uma agência, sim, porque nós não somos loucas de irmos para uma terra tão longe totalmente desamparadas né!? Resolvi e fechei com a Cultural Care porque tenho uma conhecida que foi por essa agência e deu tudo certo... E também porquê eu tive um tratamento muito melhor com eles!

       Depois vem o preenchimento do application (perfil) que vamos combinar é um SACO. Perguntas chatas e complicadas demais, carta pra família falando da gente, montagem com fotos...

       Aí vem a entrevista em inglês lá na agência! A minha durou 1h30min e saí de lá com nota máxima, naquela hora eu tava me sentindo, tive que confessar... huahauhuahuah A orientadora ainda disse que ficou impressionada com a minha pronúncia... É tanto tempo assistindo seriados, filmes e ouvindo músicas afinal valeram a pena! ;D

       Dias depois recebi o primeiro e-mail oficial da agência me informando que eu já estava online e as famílias já tinha acesso aos meus dados! Tensão total! E agora? O que vou perguntar? O que eles vão perguntar? Pesquisei inúmeros blogs e montei o meu próprio roteiro...

       Estou online desde 04/10/2010 e até hoje eu já devo ter recebido mais de 30 notificações de famílias no meu perfil, mas até agora só conversei mesmo com 4 famílias, e resolvi contar pra vocês mais ou menos como foi!

       1ª família – 2 boys (1 e 3 anos) de Chicago / Illinois – Estou eu na casa da minha amiga curtindo um jantarzinho em plena segunda-feira (01/11/2010 – véspera de feriado) quando meu celular toca com um número desconhecido... Atendi e do outro lado da linha escuto: “Hi, can I speak with Mariana please?”... Oo
              Qual a minha reação? Desliguei o cel na cara da mulher! Hauhauhuah Só eu mesmo pra fazer algo do tipo né! Aí ela ligou de volta e falou que a ligação devia ter caído e conversamos uma meia hora!!! Doidera puuuura, quando ela me perguntou se eu queria perguntar alguma eu disse que sim, mas onde estava o roteiro com as perguntas que eu tinha montado? EM CASA! Hauhauhua SÓ COMIGO MESMO!
              Anyway, não fechamos e eu não achei ruim porque não gostei muito da mulher, não rolou o “feeling”...

       2ª família – 1 boy (2 anos) de Dallas / Texas – Essa mandou e-mail bunitinho avisando que ia ligar! Pude me preparar e conversamos no dia combinado numa boa... Depois trocamos mais alguns e-mails e no último eles falaram que gostaram muito te mim mas que preferiram uma garota da Venezuela por ela ter optado por ficar 2 anos... ¬¬ #malditavenezuelana

       3ª família – 5 kids (3 boys de 11, 9 e 4 anos e 2 girls de 2 anos) de Atlanta / Georgia – Essa foi coisa de louco! Ficamos por 3 longas semanas trocando inúmeros e-mails, horas conversando no skype pra no final ela falar que eu sou uma ótima pessoa, que as crianças me adoraram (sim conversei com TODA família, pai, mãe e as 5 crianças) mas que estava um pouco preocupada por eu ter um namorado no Brasil e por ter um grande futuro me esperando aqui pra quando eu voltar!
              Caaaaaaaaaara, a vontade de dar um soco foi MEGA grande ta! Fiquei pra baixo, chorei, fiquei com raiva, pensei em desistir do programa... Foram dias péssimos pra mim!

       4ª família – 2 kids (1 girl de 3 anos e 1 boy de 1 ano e meio) de Fort Lauderdale / Flórida – Correria nessa também! Voltei do carnaval, estou em casa na quarta-feira e vi que tinha um e-mail diferente, era a mãe marcando de me ligar naquele dia mais tarde... Quando foi 23:30 recebo um e-mail dela falando que estava indo pro aeroporto, se eu podia ligar pro cel dela pelo meu skype... Oo Dãããrrr, tenho crédito pra isso não gente! Aí mandei outro e-mail dizendo que não dava se ela queria marcar outro dia...
              To aqui quase dormindo quando o tel daqui de casa toca (00:55) dei um pulo da cama e atendi o telefone pra ouvir (novamente) um “Hi, can I speak with Mariana please?” SORTE que meu note tava ligado e meu roteiro tava aqui bonitinho... hauhauh
              Conversamos uma meia hora mas no final não rolou! Eu não tive feeling por eles e dias depois eu vi que eles fecharam com outra menina aqui do Brasil mesmo!

       Bom, agora eu to aqui, online há mais de 5 meses e sem match nenhum! Triste, né? Mas faz parte... Sei que toooodo mundo me fala que a vida é assim, que se eu ainda não fechei com ninguém é porque não encontrei a família certa, que Deus sabe o que faz e bla bla bla...

       Mas quem já viveu ou ta vivendo o que eu to vivendo agora me entende e sabe o porque não dá pra ter tanta calma assim! É totalmente frustrante entrar no grupo do facebook e ver tantas meninas fechando matchs, tirando visto, se preparando pro embarque e essas coisas...

       Isso dói, isso magoa! E eu fico aqui me perguntando todo santo dia, e eu? Quando será a MINHA vez de viver essas experiências que eu tanto ouvi falar?

       É, hoje vejo que a primeira virtude de uma au pair é a PACIÊNCIA, pois de fato é a primeira coisa que aprendemos a lidar, a espera... Espera pra ficar on, espera o contato da família, espera o match!

       Então, é isso gente... Infelizmente não tenho mais nada pra contar pra vocês, espero que não demore muito pra eu postar um "I HAVE A MATCH!" por aqui... Afinal, sonhar não custa nada né!

       Beijão pra vocês, e como diz uma amiga minha que eu já adoro de paixão: VAMO QUE VAMO!

5 comentários:

Gabrielle Rocha disse...

Oi Mary,

Menina, se eu pegar o seu post e mudar só o nome das HF e colar no meu blog ninguem vai estranhar, pq estou passando exatamente pelo mesmo que vc...
Estou on desde outubto e Não aguento mais o povo perguntando se eu ainda vou, não aguento mais o povo da CC dizendo tenha paciência, seu perfil é ótimo, não aguento mais as familias dizerem q me amam e sumir no dia seguinte...
Então, vou torcendo aqui pelo seu mach enquanto espero pelo meu tambem....
Sorte para nós!

Adriana Goldbaum disse...

Oi Mary,
Vi seu recado no face e vim ver sua história...
relamente muitas familias não vão gostar de vc ter um namorado... então a melhor coisa se vc conseguir é tentar não tocar no assunto ao máximo...
e a espera... eu demorei 4 longos meses para começar a conversar com alguma familia... fechei com uma e acho q a espera valeu a pena...
acredite nisso!
bjs

Audrey (seraupairoquee.blogspot.com) disse...

Nossa super mara o seu post...
e se eu falar nao vai adiantar nada....porque por mais que saibamos que a nossa family perfeita n chegou, não queremos esperar, n queremos ficar sendo rejeitadas, queremos logo ter um match e ir!
Então queridaa força na piruca e agarra essas host familyes ;)

Gabrielle disse...

Oii Mary.. mt legal seu post.. eu falei com 1 family até agora.. conversamos no skype durante 1 hora, foi super legal mas 4 dias depois a host me mandou email dizendo que tinha optado por outra au pair.. foi super simpatica, me desejou boa sorte, mas queria saber o porque nao agradei tanto assim.. será que pelo fato de ter namorado também? bom, sei lá.. boa sorte para nós!! bjo

Nádia Carvalho disse...

Meninas, não ainda estou preenchendo meu app então nãosei se após eu ficar on line eu fique que nem vcs nessa angustia.... mas pra mim vai tudo normalzinho tento não viver em função disso , não parei minha vida planejo férias viagem, normal, to trabalhando normal mas acho se eu tivesse em casa só esperando isso pra minha vida decolar talvez estivesse anciosa também... eu penso assim que só vai começar pra valer mesmo quando vc chegar lá e começar a trabalhar lá sim agente vai passar perrengue ficar triste e agustiada mas aqui hoje, temos que aproveitar cada minuto com nossa familia e preparar um plano b caso não dê certo o programa de au pair...

Postar um comentário

Visitantes

Tecnologia do Blogger.
 
Copyright 2009 Teorias da Mary. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Blogger Showcase